Ótimo! Quatro anos fazendo um curso que desde o primeiro semestre você jurava que era dos seus sonhos. Muitos estudos, estresses, cabeças quentes (e frias), bons professores, péssimos professores, colegas que viram amigos eternos, expectativa para entrar no mercado e PROJETO EXPERIMENTAL!

Entrei em Publicidade e Propaganda por causa da minha mãe. Por mim, na época, entraria em Letras pela minha desastrosa mania de querer escrever e ler tudo (grande ingenuidade). Minha mãe formada em Letras, não queria que a filha repetisse o curso. Enfim, ela sempre achou que Publicidade era minha cara, e coração de mãe, né? Mesclado com a obediência de filha, Publicidade pra dentro.

Amei o curso desde o início, e lá fui eu, entre trancos e barrancos, me pegando em Mídia II (numa briga de amor e ódio com Dudu Malvadeza), colecionando alegrias, prazeres e talentos. Eis que chega a parte final do processo, a mais esperada, o resultado de inteiros quatro anos, a parte mais importante e… empolgação zero!!!

Como assim empolgação zero?

Exatamente a pessoa que colocou com entusiasmo muita energia e amor em tudo que fazia na faculdade, hoje não tem a mínima vontade de concluir seu curso.  Cadê a magia? Cadê a expectativa? Cadê a futura Publicitária? Será que é normal ter essa síndrome de final de curso?

Espero voltar com boas notícias de novo ânimo…

Anúncios